herbariojpg.jpg

Herbário, de Jorge Sousa Braga, com desenhos de Cristina Valadas, é um excelente livro de poesia para crianças e jovens e que os adultos também gostam de ler. A obra foi distinguida com o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens e é um dos livros recomendados pelo PNL para leitura orientada em sala de aula no 2.º ciclo.

Eis um dos seus belos poemas:

AS ÁRVORES E OS LIVROS

As árvores como os livros têm folhas
e margens lisas ou recortadas,
e capas (isto é copas) e capítulos
de flores e letras de oiro nas lombadas.

E são histórias de reis, histórias de fadas,
as mais fantásticas aventuras,
que se podem ler nas suas páginas,
no pecíolo, no limbo, nas nervuras.

As florestas são imensas bibliotecas,
e até há florestas especializadas,
com faias, bétulas e um letreiro
a dizer: «Floresta das zonas temperadas».

É evidente que não podes plantar
no teu quarto, plátanos ou azinheiras.
Para começar a construir uma biblioteca,
basta um vaso de sardinheiras.

Jorge Sousa Braga nasceu em 1957, em Vila Verde, e é médico obstetra no Porto. Os seus cinco primeiros livros de poesia, publicados nos anos oitenta, encontram-se reunidos em O Poeta Nu (1991).
É também notável tradutor, tendo vertido para português para português poemas de Jorge Luis Borges, Matsuo Bashô, Li Po e Appolinaire.

Bibliografia:

O Poeta Nu (1991), 2.ª edição, Fenda Edições, Lisboa, 1999
Fogo Sobre Fogo, Fenda Edições, Lisboa, 1998
Herbário, Assírio & Alvim, Lisboa, 1999
A Ferida Aberta, Assírio & Alvim, Lisboa, 2001
Pó de Estrelas, Assírio & Alvim, Lisboa, 2004
Porto de Abrigo, Assírio & Alvim, Lisboa, 2005

About these ads