Em Agosto secam os montes e em Setembro as fontes.

Luar de Janeiro alumia todo o ribeiro, mas lá vem o de Agosto que lhe dá no rosto.

Abril, frio e molhado, enche o celeiro e farta o gado. Agosto, debulhar, Setembro, vindimar.

Corra o ano como for, haja em Agosto e Setembro calor.

Anúncios