You are currently browsing the daily archive for 05/02/2009.

Mais um tema para a semana dos afectos:

Pedro Abrunhosa – Momento

E a letra:
Uma espécie de céu
Um pedaço de mar
Uma mão que doeu
Um dia devagar
Um Domingo perfeito
Uma toalha no chão
Um caminho cansado
Um traço de avião
Uma sombra sozinha
Uma luz inquieta
Um desvio na rua
Uma voz de poeta
Uma garrafa vazia
Um cinzeiro apagado
Um hotel na esquina
Um sono acordado
Um secreto adeus
Um café a fechar
Um aviso na porta
Um bilhete no ar
Uma praça aberta
Uma rua perdida
Uma noite encantada
Para o resto da vida

(Refrão)
Pedes-me um momento
Agarras as palavras
Escondes-te no tempo
Porque o tempo tem asas
Levas a cidade
Solta me o cabelo
Perdes-te comigo
Porque o mundo é o momento
(repete)

Uma estrada infinita
Um anuncio discreto
Uma curva fechada
Um poema deserto
Uma cidade distante
Um vestido molhado
Uma chuva divina
Um desejo apertado
Uma noite esquecida
Uma praia qualquer
Um suspiro escondido
Numa pele de mulher
Um encontro em segredo
Uma duna ancorada
Dois corpos despidos
Abraçados no nada
Uma estrela cadente
Um olhar que se afasta
Um choro escondido
Quando um beijo não basta
Um semáforo aberto
Um adeus para sempre
Uma ferida que dói
Não por fora, por dentro

Anúncios

amor1

No âmbito da comemoração da semana dos afectos e do Dia do Patrono, iniciámos a publicação de uma série de 20 poemas de amor de poetas famosos.

Este é o décimo primeiro:

Ilusão Perdida

Florida ilusão que em mim deixaste
a lentidão duma inquietude
vibrando em meu sentir tu juntaste
todos os sonhos da minha juventude.

Depois dum amargor tu afastaste-te,
e a princípio não percebi. Tu partiras
tal como chegaste uma tarde
para alentar meu coração mergulhado

na profundidade dum desencanto.
Depois perfumaste-te com meu pranto,
fiz-te doçura do meu coração,

agora tens aridez de nó,
um novo desencanto, árvore nua
que amanhã se tornará germinação.

Pablo Neruda, in ‘Cadernos de Temuco’

dvdhr
Cada um dos 30 artigos da Declaração Universal para os Direitos Humanos das Nações Unidas está agora disponível como um anúncio de serviço público audiovisual para passar na televisão, nos cinemas, nos estádios desportivos, cafés, em todos os lados. As imagens e a música comunicam os importantes conceitos contidos em cada um dos anúncios dos direitos humanos de 30 segundos a 1 minuto, legendados em 18 línguas.

E ainda um vídeo musical dos direitos humanos no mesmo vencedor de mais de uma dúzia de prémios internacionais – incluindo “Melhor Curta-metragem” no Festival Internacional de filmes em Nova Iorque. Um vídeo musical dos direitos humanos multi-étnico que conta a história de um miúdo com um “forte” para o basquetebol que “reúne” a juventude do mundo para lutar pelo seu direito de jogar.


FERNANDO E ISABEL
Se fosse permitido dizer que entre pessoas mortais um espírito poderia habitar dois corpos, estes são os dois corpos governados por um espírito e uma vontade. — PEDRO MÁRTIR
Quando começaram seu reinado, tudo o que eles tinham eram sonhos de glória e a visão de um reino unificado. Ainda assim, a partir dos fragmentos que compunham a Espanha medieval do século XV, o rei Fernando e a rainha Isabel construíram as bases de um Estado.
Fernando, filho do rei de Aragão, recebeu a educação condizente com a de um herdeiro do trono, mas Isabel, filha da segunda mulher do rei de Castela, que passou a infância isolada da corte por seu meio-irmão, teve que lutar para conseguir sua coroa. Os dois casaram-se secretamente, e sem o consentimento do rei Henrique IV, em 1469. Depois de uma luta de dez anos para assegurar o trono de Castela para Isabel, eles consolidaram seu poder destruindo as bases de apoio dos nobres, instituindo reformas na Igreja Católica da Espanha e na economia e desenvolvendo uma administração centralizada. Em 1478, os monarcas introduziram a Inquisição no reino para eliminar os hereges e, em 1492, derrotaram os mouros em Granada, libertando a Espanha da dominação estrangeira. Isabel patrocinou, nesse mesmo ano, uma viagem exploratória para o oeste, capitaneada por Cristóvão Colombo.
Mais tarde, seguindo um elaborado plano dinástico, Fernando e Isabel conseguiram para seus filhos casamentos que os uniram às principais casas dirigentes da Europa. O desgosto provocado por várias tragédias familiares, entretanto, deixou marcas em Isabel, que morreu em 1504. Fernando, então, consumiu os últimos doze anos de sua vida forjando alianças europeias e tentando estabelecer o controle da Espanha sobre a Itália.
As realizações dos Reis Católicos, e suas próprias vidas, foram entremeadas de altos e baixos. Entretanto, assim como o amor dedicado pelo casal à causa da unificação do reino foi certamente o maior legado deixado aos espanhóis, o apoio na aventura que culminou com o descobrimento da América foi sua grande contribuição à História da humanidade.

logo_be_15-16

Estatística

  • 2.073.639 visitas

Videoteca - DVD para empréstimo na Biblioteca

dvdcolec
melhornet
Bookmark and Share diigo it

Ler ebooks

Arquivos

Fevereiro 2009
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

Comentários Recentes

SUAN em Provérbios de Maio
khanny merlina em Quantas vezes já pensaste…
joão marcelo nascime… em “Leilão de jardim”…
fhidafhui em Provérbios sobre o São Ma…
Sandy Matos em Provérbios de Setembro
feiradolivro
Anúncios
%d bloggers like this: