ADENAUER
Desejo apenas que algum dia no futuro, quando a humanidade olhar além das nuvens e da poeira de nosso tempo e se referir a mim, diga somente que cumpri meu dever. — KONRAD ADENAUER
Adenauer é o maior homem da Alemanha depois de Bismarck. — WINSTON CHURCHILL

A moderna história alemã está marcada por três grandes líderes: Bismarck, que unificou o país; Hitler, que o arrastou para a guerra, e Konrad Adenauer, o chanceler que administrou a reconstrução e reconduziu a Alemanha à respeitabilidade na comunidade internacional.
Presidente da Câmara da cidade de Colónia entre 1917 e 1933, Adenauer firmou sua reputação de administrador competente e chegou próximo a ser primeiro-ministro na República de Weimar. A ascensão de Adolf Hitler ao poder, porém, custou-lhe o cargo. Nos doze anos seguintes, viveu em semiclandestinidade e chegou a passar curtos períodos na prisão. No final da Segunda Guerra Mundial, foi reconduzido à presidência da Câmara de Colónia. Mas o homem que resistira à ditadura nazi já não era um político de expressão local.
Presidente da comissão que elaborou a Constituição da República Federal da Alemanha, foi eleito chanceler em 1949. Neste cargo, foi um dos principais responsáveis pelo “milagre alemão”, a reconstrução económica e moral do país. Quando morreu aos 91 anos, em 1967, não era apenas um estadista de trânsito internacional — era o “pai” da moderna Alemanha Ocidental.

Anúncios