MAO TSÉ-TUNG
Uma revolução não é uma festa, ou escrever um ensaio, ou pintar um quadro, ou fazer um bordado. Ela não pode ser muito refinada, vagarosa e suave, nem comedida, gentil, cortês, discreta e magnânima. Uma revolução é uma insurreição, um acto de violência, mediante o qual uma classe subjuga a outra. — MAO TSE-TUNG
Eu testemunhei o extraordinário poder das massas. Baseando-se nele é possível realizar qualquer empreendimento. – MAO TSÉ-TUNG
Todo o povo é um campo armado. — MAO TSÉ-TUNG
Em Outubro de 1949, diante de imensa multidão reunida na praça da Paz Celestial, um homem alto e corpulento proclamava a fundação da República Popular da China. O homem era Mao Tsé-tung e, a partir daquela data, ao longo dos 27 anos que se seguiriam, marcaria profundamente a vida chinesa.
Filho de um pequeno proprietário rural, nascido em um vilarejo no sudeste da China, ainda muito jovem Mao Tsé-tung deixou a casa paterna e se juntou aos revolucionários comandados por Sun Yat-sen para derrubar o regime imperial.
Em 1921, foi fundador do Partido Comunista Chinês, o qual se aliou aos nacionalistas de Chang Kai-chek na luta contra a exploração estrangeira e o domínio dos terratenentes. Quando a aliança se desfez e as duas facções se empenharam em uma feroz guerra civil, o Exército Vermelho, criado por Mao, levou os comunistas à vitória final.

Anúncios