ler
O email ou correio electrónico foi uma das primeiras ferramentas da Internet e revolucionou as formas de comunicar das pessoas e das empresas. Hoje qualquer jovem ou adulto possui pelo menos um endereço de correio electrónico, que é usado para os mais diversos fins.
A utilização do email na escola tem inúmeras potencialidades, em projectos de dinamização da leitura e da escrita e na aprendizagem de línguas, para citar apenas alguns exemplos. Um serviço interessante ligado à utilização do email, e com muitas potencialidades para as bibliotecas e para a disciplina de Língua Portuguesa, é aquele que é disponibilizado pelo sítio Leitura Diária. Basicamente, o que o Leitura Diária faz é enviar-nos, para o email ou para o telemóvel, livros divididos em pequenos excertos, a partir  de uma lista que conta com cerca de 200 obras. Entre os livros mais requisitados encontra-se O Diário de Anne Frank, o Admirável Mundo Novo, O Fantasma da Ópera e As Mil e Uma Noites. A adesão ao serviço, que é totalmente gratuito, é muito simples: basta preencher um formulário e escolher os dias da semana e o horário em que se pretende receber o excerto do texto para leitura, e o tamanho do trecho, que pode variar entre 5 e 30 minutos. Quando a escolha feita é indicado o tempo previsto para o término da leitura da obra escolhida.
Os livros também podem ser recebidos num telemóvel, para poderem ser lidos por todos, por exemplo numa sala de aula.

Já agora, temos em todas as salas de aula alunos equipados com uma tecnologia que lhes permite aceder à Internet, comunicar, fotografar, filmar, gravar som, aceder a bases de dados, fazer cálculos, ler ebooks, etc. e que por acaso também é um telefone. As escolas esforçam-se por demonizar tais aparelhos e bani-los do espaço escolar. Até quando?

Anúncios