A biblioteca adquiriu recentemente novos títulos para leitura em sala de aula, no Âmbito do Plano Nacional de Leitura, entre os quais O Rapaz de Bronze de Sophia de Mello Breyner, editado em 1956. O Rapaz de Bronze constituído por quatro capítulos: As flores, O Gladíolo, Florinda e A Festa.

O 1.º capítulo fala do jardim, dos gladíolos que se acham superiores às outras flores só porque são colhidos e porque vivem num jardim de buxo. Fala da paixão secreta e pequenina dos gladíolos das Camélias, da paixão um pouco maior dos gladíolos pelas Orquídeas e pelas Begónias e pela paixão sem limites dos gladíolos pelas tulipas, fala também que uma tulipa no mercado vale uma fortuna mas, no coração de um gladíolo, uma tulipa vale muito mais, fala que as tulipas são descendentes das tulipas holandesas do Príncipe de Orange, fala que as tulipas para os gladíolos são caras, bem vestidas e com um perfume espantoso.

O 2.º capítulo fala do novo gladíolo que nasce e pensa que é o melhor do mundo e que quando ouve a dona de casa a dizer ao jardineiro para não colher mais gladíolos ele fica triste e por isso decide fazer um festa, mas, para isso, ele tem de pedir autorização ao Rapaz de Bronze que ao princípio diz que não mas depois aceita. Então ele vai falar com a Begónia e com a Orquídea que decidem fazer uma Comissão de Organização em que entra: o Gladíolo, a Begónia, a Orquídea, a Rosa, a Tulipa e o Cravo.

O 3.º capítulo fala de uma menina chamada Florinda e é quando a Comissão Organizadora decide quem vai à festa, a orquestra, a decoração e o que vão pôr na jarra.

O 4.º e último capítulo fala quando um rouxinol vai a casa de Florinda e lhe pede para ela ir para a floresta e ela segue-o e encontra o Rapaz de Bronze que lhe diz que o lugar dela é na jarra. Pouco tempo depois aparecem todas as flores excepto a Tulipa que ao fim de três danças chega vestida de amarelo. Ela põe-se a ver a sua imagem enquanto o Gladíolo fala com ela. O Nardo pede-lhe para ela dançar com ele e o Gladíolo fica zangado. Ao fim de três danças o Nardo cheira o perfume da flor do Muget e deixa a Túlipa só. Quando Florinda tinha quinze anos voltou ao jardim do Rapaz de Bronze e deu um passeio com ele.

Autor: Sophia de Mello Breyner Andresen
Título: O Rapaz de Bronze
Editora: Figueirinhas

Anúncios