Rakushisha
de Adriana Lisboa
Uma história apaixonante passada no Japão mas falada em português.
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 180
Editor: Livros Quetzal

Sinopse
Uma das maiores revelações actuais da literatura portuguesa.

Foi em Rakushisha, nos arredores de Kyoto, que o poeta Matsuo Bashô se hospedou pela última vez e redigiu um dos seus diários. E foi numa carruagem do Metro do Rio de Janeiro que Haruki e Celina se conheceram. Ele folheava um livro em japonês; ela era uma mulher triste e etérea, «pedaço de céu recoberto pela fina epiderme humana», que se aproximou com curiosidade pelo escrito exótico. Unidos pelo acaso e pelo texto de Bashô, em breve partiriam para Kyoto, em busca de coisas indefinidas, fios de teia de aranha, numa viagem de descoberta do Japão moderno e de si próprios.

Anúncios