Hifenização

O Acordo Ortográfico simplifica o uso do hífen.

Supressão do hífen

  • nas locuções de uso geral:

➔ cartão de visita, fim de semana

  • nos compostos em que se perdeu a noção de composição:

➔ mandachuva, paraquedas, parachoque, paravento, paralama

  • no presente do indicativo do verbo haver:

➔ hei de, hás de, há de, heis de, hão de

  • em formações por prefixação:

➔ quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por vogal diferente: autoestrada, extraescolar, aeroespacial, autoaprendizagem, agroindustrial, hidroelétrico, plurianual.

➔ quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s, duplicando-se a consoante: antirracismo, contrassenha, antirreligioso, contrarregra, cosseno, extrarregular, infrassom.

➔ com o prefixo co-, mesmo quando seguido de vogal igual: coocorrência, coeducação, coedição, coautoria

Uso do hífen

  • espécies botânicas e zoológicas:

➔ abóbora-menina, couve-flor, erva-doce, feijão-verde; bênção-de-deus, erva-do-chá, ervilha-de-cheiro, fava-de-santo-inácio; bem-me-quer (também conhecida como margarida ou malmequer); andorinha-grande, cobra-capelo, formiga-branca; andorinha-do-mar, cobra-d´água, lesma-de-conchinha; bem-te-vi (pássaro).

  • em formações por prefixação:

➔ quando o prefixo termina na mesma vogal ou consoante que inicia o segundo elemento: inter-regional, micro-ondas, anti-ibérico, contra-almirante, auto-observação, eletro-ótica, semi-interno.

➔ quando o segundo elemento começa por h: auto-hipnose, anti-higiénico, co-herdeiro, extra-humano, pré-história, etc.

[Não se usa, no entanto, o hífen em formações que contêm os prefixos des e in nas quais o segundo elemento perdeu o h inicial: desumano, desumidificar, inábil, inumano, etc.]

➔ com os prefixos pós-, pré- e pró-: pós-graduação, pré-escolar, pró-ativo, pró-africano

➔ com os prefixos circum- e pan-, quando o segundo elemento começa por vogal, m, n ou h: circum-navegação, pan-africano, circum-escolar, circum-murado, pan-mágico, pan-negritude.

➔ depois dos prefixos ex- (com o sentido de estado anterior ou cessamento), sota-, soto-, vice- e vizo-:  ex-almirante, sota-piloto, soto-mestre, vice-presidente, vizo-rei.

  • nas palavras compostas com os elementos além, aquém, recém e sem: além-mar, aquém-Pirenéus, recém-casado, sem-número, além-terra, aquém-mar, recém-nascido, sem-vergonha.
  • nas palavras compostas por justaposição que não contêm formas de ligação e cujos elementos constituem uma unidade sintagmática e semântica: arco-íris, decreto-lei, médico-cirurgião, tenente-coronel, tio-avô, guarda-noturno, mato-grossense, norte-americano, afro-asiático, afro-luso-brasileiro, azul-escuro, primeiro-ministro, conta-gotas, guarda-chuva, etc.
  • topónimos compostos iniciados pelos adjetivos grã, grão ou por forma verbal ou cujos elementos estejam ligados por artigos: Grã-Bretanha, Grão-Pará, Passa-Quatro, Trás-os-Montes, etc.
  • para ligar duas ou mais palavras que formam encadeamentos vocabulares: divisa Liberdade-Igualdade-Fraternidade, ponte Lisboa-Almada, percurso Lisboa-Porto, relação professor-aluno, processo de ensino-aprendizagem