.

Uma revolução pode começar com uma centelha de esperança? Parece ser este o tema desta segunda edição do filme “The Hunger Games” da trilogia com o mesmo nome. Enquanto no primeiro filme a heroína lutava pela vida nos cruéis  jogos distritais, em vez da sua irmã mais nova, neste segundo filme a heroína luta pelo seu povo, ainda sem o saber, à medida que a sua coragem e ousadia a vão tornando um símbolo de esperança e, para o poder instituído, uma espécie incómoda: a espécie resistente, a espécie revolucionária. É a repetição de um passado já vivido em todas as sociedades,  enquadrado aqui pelo retrocesso da humanidade.

Curiosa a preferência dos adolescentes já claramente manifesta por esta trilogia, que tem os ingredientes habituais do imaginário anglo-saxónico: heróis jovens, competição, sobrevivência, luta, suspense, coragem, perseverança, paixão e a vitória nas piores circunstâncias.

Tudo começa com o livro de Suzanne Collins, que deu origem ao filme. Aparentemente, este elo entre o cinema e a literatura continua a fazer moda. As sagas começam na literatura e conquistam o cinema: alguns  começam pelo livro, outros pelo filme. Talvez  os nossos jovens vejam nesta aliança uma singular apetência para a leitura e vice-versa.  O cinema possibilita o  “ver para ler”.  O livro possibilita o “ler para saber mais”, pois a leitura constitui uma forma de manter vivas as emoções, uma entrada privilegiada no imaginário das personagens, a possibilidade de continuar com elas.   Mas, seja qual for o sentido do percurso, o importante é que o universo ficcional os abane por dentro e os ajude a discernir a realidade da ficção e a verosimilhança possível das visões apocalípticas que estes filmes sempre apresentam. O futuro pode vir a ser assim, ou não, mas talvez seja importante, através desta visão ficcional, procurar compreender os contornos do presente. Um excelente tema de debate em sala de aula.

Os Jogos da Fome
Os Jogos da Fome – Livro I (também há o II e o III)
Considerado o melhor livro de ficção juvenil de 2008 pelo New York Times e pela Publishers Weekly

Editor: Editorial Presença

ISBN: 9789722342391
Coleção: Via Láctea
14,90€

Pelo seu conteúdo polémico, mas também pela ação que nos prende à tela e pela empatia com os protagonistas,  recomenda-se uma visita ao futuro numa sociedade totalitária, em exibição nas salas de cinema ou, para os mais céticos, a leitura prévia dos livros, sobretudo aquele que ainda não foi transformado em filme, o Livro III – a Revolta.

.

Cartaz do Filme

http://cinecartaz.publico.pt/Filme/326714_os-jogos-da-fome-em-chamas