You are currently browsing the tag archive for the ‘tolerância’ tag.

No âmbito da comemoração do Dia Internacional para a Tolerância, a galeria de exposições da Biblioteca organizou uma exposição de trabalhos de alunos sobre o tema. Desenhos, cartazes, poemas, reflexões, acrósticos, etc. animaram o átrio da Biblioteca e os corredores do rés-do-chão do pavilhão A. O dia também foi lembrado nas actividades curriculares desse dia, com particular destaque para a celebração do patrono da nossa escola, um dos heróis da tolerância do século XX português.

Anúncios

Em anexo, um dos nossos cartazes da exposição de comemoração do Dia Internacional para a Tolerância.

pdf-file-32x32.pngCartaz

Em anexo, um conjunto de biografias de alguns heróis da tolerância, no âmbito da comemoração do Dia Internacional para a Tolerância.

pdf-file-32x32.png Heróis da tolerância

 workgroup-32x32.png

«Uma escola tolerante aceita as opiniões de todos e orgulha-se de ter alunos diferentes.»

Ana Sofia Lopes, 6.º 1.ª

 

«Ser tolerante é aguentar as provocações dos outros e ser capaz de perdoar quem as fez.»

Everton Maciel, 6.º 1.ª

 

«Ser tolerante é ter muita paciência. Sou tolerante, mas ainda não atingi os 100%.»

Vânio Santos, 6.º 1.ª

 

«Sou tolerante, porque não agrido aqueles que pensam de maneira diferente.»

Viktoria Velychko, 5.º 7.ª

 

«Sem tolerância não há paz.»

Joana Silva, 5.º 3.ª

 

«Sem tolerância o mundo seria um lugar insuportável.»

Ana Beatriz Brás, 5.º 3.ª

 

«Uma escola tolerante desculpa as falhas e os erros que nós cometemos, respeita e partilha as diferenças, reconhece o pluralismo.»

 

Ana Sofia Carvalho, 5.º 3.ª

 

«Uma escola tolerante é uma escola onde todos são livres de pensar de maneira diferente.»

Vera Lúcia, 5.º 3.ª

 

«Uma escola tolerante é aquela que resolve os seus problemas com o diálogo.»

João Pedro Falé

«Sendo que eu sou imperfeito e necessito de tolerância, e da bondade dos outros, também hei-de tolerar os defeitos do mundo, até que possa encontrar o segredo que me permita remediá-lo.»

Mahatma Gandhi

«A primeira lei da natureza é a tolerância, já que temos todos uma porção de erros e de fraquezas.»

Voltaire

«Tolerância não significa aceitar o que se tolera.»

Mahatma Gandhi

«Concede ao teu espírito o hábito da dúvida, e ao teu coração o da tolerância.»

Arthur Schnitzler

«Discordo daquilo que dizes, mas defenderei até à morte o teu direito de o dizeres.»

François Marie de Voltaire

«Tolerância significa desculpar os defeitos dos outros, e não reparar nos erros.»

Arthur Schnitzler

«Tolerância é paciência concentrada.»

Thomas Carlyle

«A Tolerância é a caridade da inteligência.»

Jules Lemaître

«Uma opinião equivocada pode ser tolerada onde a razão é livre de combatê-la.»

Thomas Jefferson

«Toda a Tolerância se torna, com o tempo, num direito adquirido.»

Georges Clemenceau

«A responsabilidade da Tolerância está com os que têm a visão mais ampla.»

George Eliot

«A lei de ouro do comportamento é a Tolerância mútua, já que nunca pensaremos todos da mesma maneira, já que nunca veremos senão uma parte da verdade e sob ângulos diversos.»

Mahatma Gandhi

«Nenhuma qualidade é mais intolerável do que a intolerância.»

Giacomo Leopardi

«A prática da tolerância ajuda-nos a controlar a mente temerosa e irada.»

Textos Budistas

«A Tolerância é a melhor das religiões.»

Victor Hugo

«A verdadeira semente da violência é a pobreza e a intolerância. Do que mais precisamos é de bom senso e de sentido de responsabilidade.»

António Nóvoa

 

«A intolerância fecha os caminhos da compreensão, ao mesmo tempo que os da sensibilidade, caminhos aos quais só têm acesso as almas que sabem da sua semelhança com as demais.»

Carlos Pecotche-Raumsol

«Tolerem a minha intolerância.»

Jules Renard

«Na Terra há lugar para todos.»

Schiller

Tolera as pessoas como se fossem amigas
Onde há amizade, há tolerância
Liberta o amor que há em ti
Escuta os outros
Ri de ti próprio
A cor da pele não é importante
Não lutes
Curte a vida sem aborrecimentos
Ignora aqueles que te insultam
Aceita as falhas, porque todos erramos
Ana Catarina Alves, 6.º 1.ª


Comemora-se na próxima semana, dia 16 de Novembro, o dia Internacional da Tolerância. Para celebrar a data nas escolas podem aproveitar-se algumas das ideias avançadas pelo guia, editado pelo Alto Comissariado para a Imigração e o Diálogo Intercultural, 44 ideias simples para promover a tolerância e celebrar a diversidade. O guia pode ser descarregado no seguinte endereço: http://www.acime.gov.pt/docs/Eventos/44ideiasC.pdf

video-48x48.pngO Dia Internacional da Tolerância comemora-se no dia 16 de Novembro. Aqui ficam alguns filmes que poderão ser usados para abordar temáticas ligadas à tolerância:

A Missão – “The Mission” (1986 – 120 m)

missao.jpg

América do Sul, século XVIII. Depois da morte de um missionário jesuíta no interior da selva, o Padre Gabriel (Jeremy Irons) tenta entrar em contacto com a tribo responsável.O mercenário traficante de escravos Mendoza (Robert De Niro) também encontrou um filão nesta região inexplorada. Um homem desprovido de compaixão, não hesita em matar o irmão Felipe quando descobre que é para este que vai o amor da jovem Carlota. Gabriel convence-o a procurar refúgio espiritual na missão. Anos mais tarde, um novo tratado é assinado, e um representante da igreja chega para decidir o destino da missão, agora governada por Gabriel e Mendoza. Mas as tropas encarregadas de a destruir já vão a caminho. Mendoza e Gabriel enfrentam um terrível dilema: obedecer à ordem Papal e abandonar a missão, ou ficar e defender os índios. Gabriel opta pela salvação, mas Mendoza luta ferozmente contra os espanhóis, ao lado dos índios que outrora explorara.

A Lista de Schindler – “Schindler’s List” (1993 – 187 m)

schindler.jpgA Lista de Schindler, um filme de Steven Spielberg, é uma obra-prima, que se tornou um dos mais distinguidos filmes de todos os tempos. O filme representa a indelével história do enigmático Oskar Schindler, um membro do partido nazi, mulherengo e especulador de guerra, que salvou a vida a mais de 1100 judeus durante o Holocausto. Foi o triunfo de um homem que fez a diferença no drama daqueles que sobreviveram a um dos capítulos negros da história da humanidade, salvos pelo que ele fez.

Amistad (1997 – 148 m)

amistad.jpg

Baseado numa história verídica, o filme relata a incrível viagem de um grupo de escravos que se apoderam do comando do navio que os transportava a fim de regressarem à sua terra natal. Quando o navio, chamada La Amistad, é de novo recapturado e levado para os EUA, os escravos são acusados de crime e encarcerados à espera do seu destino. Inicia-se um processo que irá confrontar as bases de todo o sistema judicial americano. Mas para os homens e mulheres em causa, é uma simples batalha pelo direito básico de toda a humanidade… a liberdade.

Grita Liberdade – “Cry Freedom” (1987 – 151m)

cry-freedom.jpg

A história de uma amizade memorável entre dois homens inesquecíveis. A tensão e o terror dos tempos do Apartheid na África do Sul são poderosamente retratados neste emocionante filme realizado por Richard Attenborough, que nos conta a história de um activista negro Stephen Biko (Denzel Washington) e de um editor liberal de um jornal branco que arrisca a sua própria vida para divulgar ao Mundo a mensagem de Biko. Depois de ter conhecimento dos verdadeiros horrores do Apartheid, através das descrições de Biko, o editor Donald Woods (Kevin Kline) descobre que o seu amigo foi silenciado pela polícia. Determinado a fazer ouvir a mensagem de Biko, Woods embarca numa perigosa aventura para escapar da África do Sul e divulgar ao mundo a impressionante história de coragem de Biko. A fascinante história mostra as facetas da humanidade nas suas vertentes mais terríveis e mais heróicas.

Billy Elliot – “Billy Elliot” (2000 – 106 m)

billy_elliot.jpg

Quando Billy, um rapazinho de 11 anos, descobre uma classe de ballet que partilha o ginásio com o seu clube de boxe, há algo na magia dos movimentos que capta a sua atenção. E depressa troca as lições de boxe pelas de ballet, sem que a família o saiba. O pai e o irmão de Billy, ambos envolvidos numa greve de mineiros, lutam para pôr comida na mesa. As suas frustrações vão ao rubro quando descobrem que Billy anda a gastar o dinheiro das aulas de boxe numa ocupação pouco masculina. A professora de ballet convence Billy a prosseguir as aulas sem pagar, mas não consegue fazer o pai de Billy compreender o talento do filho. Enraivecido pela incompreensão da família, Billy executa uma dança só para o seu amigo Michael, mas é visto a meio da interpretação pelo pai. Descobrindo ali mesmo o talento do filho, o pai garante-lhe que terá a sua oportunidade de ir a uma audição a Londres. Com a ajuda dos outros mineiros, Billy e o pai chegam finalmente a Londres para o grande dia…

logo_be_15-16

Estatística

  • 1,913,998 visitas

Videoteca - DVD para empréstimo na Biblioteca

dvdcolec
melhornet
Bookmark and Share diigo it

Ler ebooks

Arquivos

Novembro 2017
S T Q Q S S D
« Jun    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Comentários Recentes

SUAN em Provérbios de Maio
khanny merlina em Quantas vezes já pensaste…
joão marcelo nascime… em “Leilão de jardim”…
fhidafhui em Provérbios sobre o São Ma…
Sandy Matos em Provérbios de Setembro
feiradolivro
%d bloggers like this: