You are currently browsing the tag archive for the ‘Acordo ortográfico’ tag.

Está a decorrer na biblioteca uma exposição sobre as regras do Acordo Ortográfico de 1990, que este ano começou a ser oficialmente seguido na escola.

Podes consultar aqui aqui os cartazes da exposição, em formato A3.

Terminamos hoje a série de posts sobre o Acordo Ortográfico com a disponibilização do texto oficial do Acordo, Assinado em Lisboa a 16 de Dezembro de 1990.

Maiúsculas e minúsculas

Uso obrigatório de minúscula

  • meses e estações do ano:

➔ janeiro, verão

  • pontos cardeais e colaterais:

➔ norte, sul (mas nas correspondentes abreviaturas, N e S, e quando designam regiões, usa-se
a maiúscula: vivo no Norte)

  • todos os usos de fulano, sicrano e beltrano

Uso facultativo de minúscula ou maiúscula

  • disciplinas escolares, cursos e domínios de saber:

➔ matemática ou Matemática

nomes de ruas, lugares públicos, templos e edifícios:

➔ rua ou Rua da Restauração, palácio ou Palácio da Bolsa, igreja ou Igreja
do Carmo

  • formas de tratamento e nomes sagrados:

➔ senhor doutor ou Senhor Doutor, santa Filomena ou Santa Filomena

  • nomes de livros:

➔ O Crime do Padre Amaro ou O crime do padre Amaro

Divisão Silábica na Translineação

Este era já um procedimento habitual, mas que agora ficou consagrado no texto do Acordo Ortográfico

Na divisão silábica na translineação de uma palavra composta ou de uma combinação de palavras em que há um hífen ou mais, se a partição coincidir como final de um dos elementos ou membros, deve-se, por clareza gráfica, repetir o hífen no início da linha imediata:

ex-
-presidente

serená- ou serená-los-
-los-emos -emos

vice-
-almirante

Hifenização

O Acordo Ortográfico simplifica o uso do hífen.

Supressão do hífen

  • nas locuções de uso geral:

➔ cartão de visita, fim de semana

  • nos compostos em que se perdeu a noção de composição:

➔ mandachuva, paraquedas, parachoque, paravento, paralama

  • no presente do indicativo do verbo haver:

➔ hei de, hás de, há de, heis de, hão de

  • em formações por prefixação:

➔ quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por vogal diferente: autoestrada, extraescolar, aeroespacial, autoaprendizagem, agroindustrial, hidroelétrico, plurianual.

➔ quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s, duplicando-se a consoante: antirracismo, contrassenha, antirreligioso, contrarregra, cosseno, extrarregular, infrassom.

➔ com o prefixo co-, mesmo quando seguido de vogal igual: coocorrência, coeducação, coedição, coautoria

Uso do hífen

  • espécies botânicas e zoológicas:

➔ abóbora-menina, couve-flor, erva-doce, feijão-verde; bênção-de-deus, erva-do-chá, ervilha-de-cheiro, fava-de-santo-inácio; bem-me-quer (também conhecida como margarida ou malmequer); andorinha-grande, cobra-capelo, formiga-branca; andorinha-do-mar, cobra-d´água, lesma-de-conchinha; bem-te-vi (pássaro).

  • em formações por prefixação:

➔ quando o prefixo termina na mesma vogal ou consoante que inicia o segundo elemento: inter-regional, micro-ondas, anti-ibérico, contra-almirante, auto-observação, eletro-ótica, semi-interno.

➔ quando o segundo elemento começa por h: auto-hipnose, anti-higiénico, co-herdeiro, extra-humano, pré-história, etc.

[Não se usa, no entanto, o hífen em formações que contêm os prefixos des e in nas quais o segundo elemento perdeu o h inicial: desumano, desumidificar, inábil, inumano, etc.]

➔ com os prefixos pós-, pré- e pró-: pós-graduação, pré-escolar, pró-ativo, pró-africano

➔ com os prefixos circum- e pan-, quando o segundo elemento começa por vogal, m, n ou h: circum-navegação, pan-africano, circum-escolar, circum-murado, pan-mágico, pan-negritude.

➔ depois dos prefixos ex- (com o sentido de estado anterior ou cessamento), sota-, soto-, vice- e vizo-:  ex-almirante, sota-piloto, soto-mestre, vice-presidente, vizo-rei.

  • nas palavras compostas com os elementos além, aquém, recém e sem: além-mar, aquém-Pirenéus, recém-casado, sem-número, além-terra, aquém-mar, recém-nascido, sem-vergonha.
  • nas palavras compostas por justaposição que não contêm formas de ligação e cujos elementos constituem uma unidade sintagmática e semântica: arco-íris, decreto-lei, médico-cirurgião, tenente-coronel, tio-avô, guarda-noturno, mato-grossense, norte-americano, afro-asiático, afro-luso-brasileiro, azul-escuro, primeiro-ministro, conta-gotas, guarda-chuva, etc.
  • topónimos compostos iniciados pelos adjetivos grã, grão ou por forma verbal ou cujos elementos estejam ligados por artigos: Grã-Bretanha, Grão-Pará, Passa-Quatro, Trás-os-Montes, etc.
  • para ligar duas ou mais palavras que formam encadeamentos vocabulares: divisa Liberdade-Igualdade-Fraternidade, ponte Lisboa-Almada, percurso Lisboa-Porto, relação professor-aluno, processo de ensino-aprendizagem

Acentuação Gráfica

O Acordo Ortográfico introduz novas regras de acentuação.

Supressão do acento gráfico

  • palavras graves com ditongo tónico ói:

➔ bóia > boia; jóia > joia

  • formas verbais graves terminadas em -êem:

➔ dêem > deem; crêem > creem

  • palavras graves homógrafas de proclíticas: deixa de haver distinção acentual em casos como para (flexão do verbo parar), homógrafa de para (preposição); pela(s) (substantivo e flexão do verbo pelar), homógrafa de pela(s) (combinação de per e la(s)); pelo (flexão do verbo pelar), homógrafa de pelo(s) (substantivo ou combinação de per e lo(s)); polo(s) (substantivo), homógrafa de polo(s), combinação de por e lo(s); pera (substantivo), homógrafa de pera (preposição).
  • formas dos verbos arguir e redarguir nas 2.ª e 3.ª pessoas do singular e na 3.ª pessoa do plural do presente do indicativo:

➔ argúis, argúi, argúem > arguis, argui, arguem
➔ redargúis, redargúi, redargúem > redarguis, redargui, redarguem

Alterações exclusivas da norma brasileira

  • palavras graves com ditongo tónico éi:

➔ assembléia > assembleia; idéia > ideia

  • palavras graves com í ou ú tónicos, precedidas de ditongo:

➔ baiúca > baiuca; feiúra> feiura

  • palavras com trema (exceto vocábulos de origem estrangeira e seus derivados):

➔ lingüista > linguista; tranqüilo > tranquilo

  • palavras graves terminadas em -ôo:

➔ enjôo > enjoo; vôo > voo; perdôo > perdoo

Dupla acentuação: oscilação da pronúncia

  • palavras graves ou esdrúxulas com e e o tónicos seguidos das consoantes nasais m ou n, com as quais não formam sílaba:

➔ anatómico e anatômico; ténis e tênis

  • palavras agudas com e e o tónicos geralmente provenientes do francês:

➔ bebé e bebê; cocó e cocô

  • palavras agudas terminadas em o fechado:

➔ judo e judô; metro e metrô; sumo e sumô

  • formas de verbos em -guar, -quar e -quir:

➔ averigue ou averígue

Uso facultativo do acento

  • formas verbais do pretérito perfeito do indicativo terminadas em -ámos:

➔ passámos ou passamos

 

  • 1.ª pessoa do plural do presente do conjuntivo do verbo dar

➔ dêmos ou demos

  • nome forma ou fôrma (com o sentido de “molde”)

Consoantes mudas ou não articuladas

O Acordo Ortográfico prevê a queda das consoantes c e p quando não são pronunciadas nas seguintes sequências consonânticas:

cc ou cç

  • acção > ação
  • accionar > acionar
  • injecção > injeção
  • leccionar > lecionar

pc ou pç

  • adopção > adoção
  • recepção > receção
  • adopcionismo > adocionismo
  • decepcionar > dececionar

pt

  • baptizar > batizar
  • óptimo > ótimo
  • adoptar >  adotar
  • Egipto >  Egito

ct

  • electricidade > eletricidade
  • actual > atual
  • objectivo > objetivo
  • acto >  ato

As consoantes pronunciadas de certas sequências interiores são conservadas.

cc – faccioso, ficcional, occitânico
cç – convicção, ficção, sucção
ct – bactéria, compacto, pacto
pc – egípcio, núpcias, opcional
pç – corrupção, erupção, opção
pt – apto, eucalipto, rapto

Dupla grafia: oscilação da pronúncia

Nos casos em que há oscilação de pronúncia, o Acordo Ortográfico admiteduas grafias para a mesma palavra.
➔ característica ou caraterística
➔ conceptual ou concetual
➔ intersecção ou interseção
➔ sector ou setor

[No Brasil, também se verifica oscilação noutras sequências consonânticas interiores, como bd (súbdito ou súdito), bt (subtil ou sutil) ou gd (amígdala ou amídala)]

A partir de Setembro deste ano, a nossa escola, à semelhança das outras escolas de Portugal, vai passar a utilizar as normas do Acordo Ortográfico em todos os documentos. Para te ires habituando ao que vai mudar, iniciaremos hoje no blogue uma rubrica com as principais mudanças introduzidas pelo Acordo Ortográfico.

O Alfabeto

O alfabeto da língua portuguesa passa a ser oficialmente composto por 26 letras, com a integração de k (capa ou cá), w (dâblio ou dáblio) e y (ípsilon). Estas letras são usadas  apenas em casos especiais, como em abreviaturas, siglas, símbolos, nomes próprios,
palavras estrangeiras e seus derivados:

a) Em antropónimos originários de outras línguas e seus derivados (nomes próprios, sobrenomes ou apelidos e suas derivações): Franklin, frankliniano; Kant, kantismo; Darwin, darwinismo; Wagner, wagneriano; Byron, byroniano; Taylor, taylorista.

b) Em topónimos originários de outras línguas e seus derivados (nome geográfico próprio de região, cidade, vila, povoação, lugar, rio, logradouro público, etc.): Kuwait, kuwaitano; Malawi, malawiano; Seychelles, seychellense; Okinawa, okinawano; Washington, washingtoniano; Yorkshire, yorkshiriano

c) Em siglas, símbolos, unidades de medidas de abrangência internacional: TWA, KLM, K – potássio (de kalium), W – oeste (de west), kg – quilograma, km – quilómetro, kW – quilowatt , yd – jarda (de yard), watt.

d) Em estrangeirismos de uso corrente: estrangeirismos de uso corrente:  kart, workshop, software

Recomenda-se a substituição, sempre que possível, dos topónimos estrangeiros pelas formas vernáculas (linguagem sem estrangeirismos na pronúncia) correspondentes:
De Anvers por Antuérpia
De Milano por Milão
De Zürich por Zurique
De München por Munique
De Géneve por Genebra
De Torino por Turim
De London por Londres
De Shangai por Xangai

O Portal da Língua Portuguesa disponibiliza, neste endereço, a lista de palavras que sofrerão alterações com a entrada em vigor do novo acordo ortográfico.

logo_be_15-16

Estatística

  • 1,827,784 visitas

Videoteca - DVD para empréstimo na Biblioteca

dvdcolec
melhornet
Bookmark and Share diigo it

Ler ebooks

Arquivos

Abril 2017
M T W T F S S
« Mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
feiradolivro
%d bloggers like this: